Elizio Santos

Devarim, devarim...

Textos

O FANTASMA
Sinto falta desta casa.
E por isso, como um gato,
Sou tão apegado a ela,
Gatos e fantasmas como eu, gostam de casa...

Sinto falta de minhas irmãs, venho vê-las rezar em teu oratório,
Sinto falta de meus filhos e fico triste de vê-los perdidos,
Lembro deles ainda pequeninos, correndo pela casa,
Sinto falta de minha esposa querida...

Sinto falta da outra casa.
Sinto falta de meus vizinhos,
Mesmo dos menos dignos de consideração,
Águas passadas de um mundo de ilusão...

Sinto falta da alegria singela da cidade interiorana,
Embora onde eu more hoje, seja muito melhor!
Aqui eu sempre estou acompanhado,
Aí, apesar do dinheiro, eu vivia uma solidão acompanhada...

Eu sei que tu percebes a minha presença.
As minhas visitas... saiba que volto para ver a felicidade de um casal começando a vida, em busca da felicidade... tu e ela...
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 06/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras