Elizio Santos

Devarim, devarim...

Textos

UM DIA DE PAZ
Hoje eu revi meu passado,
Mas estava com cara nova,
De futuro...

As velhas lembrança estavam lá,
Mas já não doíam mais,
E as paisagens antes, incolores do ressentimento,
Agora tinham cores de esperança...

E a lembrança velha e desbotada,
Deu lugar a pintura da face do novo amor,
E tudo deixou de ser ela para ser... Você...

O amor doído virou compaixão,
Misericórdia a mim mesmo,
E a amor novo conheceu de novo a beleza tão minha...

Finalmente o deserto finda a beira das águas,
Das águas cristalinas como teu olhar,
E novamente conheci a paz nos nos Braços teus, minha menina czarina,
Meu amor a tanto esperado...
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 08/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras