Elizio Santos

Devarim, devarim...

Textos

DANÇAR
Meu corpo dança ao som da música,
E minha alma se liberta,
Durante a magia do som...

Que me envolve de tal forma que,
Deixo de sentir a gravidade,
E naquele momento, nada é maior,
Ou mais libertador que Dançar!

Dança é largar parte de meu masculino,
Libertando o meu feminino,
Suavizando a selvageria e barbárie dentro de mim
Que insiste em se manifestar na guerra ou no sexo!

Meus olhos cúmplices dos seus,
Minha simetria simétrica a sua,
Teu corpo sob o julgo suave do meu,
Fauno e Silfo bailando s sobra do freixo!

E ao som dos sons que não se ouvem,
A energia flui em nossos corpos,
Aso sons da vida que nos rodeia,
E funde nossas almas saudosas a fio...

Dançar é tomar-te nos braços,
E entregar-me aos teus,
É sermos um só,
É sermos a expressão de nosso amor...

Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 28/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras