Elizio Santos

Devarim, devarim...

Textos


REENCONTRO...

E com o sorriso largo de lado a lado,
E os olhos esbugalhados, vagueando,
Curiosos, eles buscam o teu bailar,
Enquanto a tua boca fala, fala, fala, sem parar!

No campo de alfazema onde te espero,
Sempre florido e perfumado... alfazema...
O vento sopre constante e a temperatura elegante,
Fica quietinha e não te deixa suar... sempre sequinha...

E neste campo de "al-khuzâma",
Nos deitamos e olhamos o céu grená,
De mãos dadas, como uma dia juramos viver,
Amar, até o dia que tivermos que morrer...

Você é meu fogo eterno Inácia,
Onde eu queimo minhas ofertas de odores puros,
Das "alhuzaima" celestiais que cultivo para ti,
Anos a fio, sempre no fio da navalha chamado amor...
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 08/09/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras