Gustavo Miranda
Poesias em prosa.
Capa Textos Áudios Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
DAMA DAS MUITAS FACES
Venha ó Dama da Morte,
E beije a minha boca amarga,
Do fel da solidão,
Em que teu adeus me jogou,
Poço de betume em chamas!

Venha ó Dama Da Triste Figura,
E diga que sóis mais infeliz que eu,
E que choras lágrimas de fogo,
Que caem sobre a minha cabeça,
E escorrem por meu coração, dilacerando-o!

Venha ó Mãe De Todas As Guerras,
E recolhas as almas ao Valhalla,
E leva-me ao festim das valquírias,
Para depois acorrentar-me,
As tolas brincadeiras de Loki!

Venha ó Dama De Todos As Dores,
E ensina-me a sentir prazer na dor,
E assim alivia meu sofrimento,
Das muitas lembranças que tenho de ti,
Ó minha Dama Das Muitas Faces!
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 17/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Capa Textos Áudios Perfil Livro de Visitas Contato