Textos

ROSA RAÇA NEGRA


A gente até finge,
Finge bem em fingir,
E assim vai vivendo,
E crendo ser igual...


 
A gente até sorrir,
Sorrir por estar feliz,
Mesmo que nem teja,
Mesmo que nunca seja...


A gente até vai a luta,
Mesmo que para perder,
A gente tenta, tanto, tantas vezes,
Que chega a ser luta mesmo...


A gente até chora,
Chora, chora muito, escondida,
De país, maridos, filhos, todos ciumentos,
Chora escondida para eles não se ferrarem...


 
A gente apanha, calada, suada, machucada,
A gente é baculejada, tocada, vigiada,
Tudo sob a ordem de: Calada!


A gente faz filhos,
Para um mundo que logo toma-os de nós,
E os ensina a se voltarem,
Contra nós...


A gente protesta,
Fala, xinga, fala mais,
E tudo que você vê em mim,
É tesão, tesão e nada mais...


A gente quer estudar com vocês,
A gente quer trabalhar com vocês,
A gente quero goza só e junto com vocês,
A gente só queria ser feliz com todos vocês...


 
Me matou por que meu bem?
Pelo seu,
Pelo Meu,
Pelo bem de quem?
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 16/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários